Google ADS

O Google Ads (antigo Google AdWords) é a plataforma de anúncios do Google. Sua primeira versão foi lançada em 2000 e desde então lidera o mercado de Mídia Online. Através do Google Ads é possível criar anúncios de Pesquisa, de Display, no Youtube, no Gmail e na Play Store.

Você provavelmente já fez uma pesquisa no Google e encontrou alguns links em destaque no resultado. Você provavelmente também já acessou um blog e encontrou um banner de anúncio em algum local da página. Ou, ao assistir a um vídeo no YouTube, visualizou alguns anúncios antes ou durante os vídeos.

Os três exemplos de anúncios são distintos: um é em pesquisa, outro é em sites e outro é no YouTube. Porém, eles têm algo em comum: todos podem ser criados e gerenciados via Google Ads (nome atual do Google AdWords)

O que é o Google Ads e como funciona

O Google Ads (antigo Google AdWords) é a plataforma de anúncios do Google. Sua primeira versão foi lançada em 2000 e desde então ela vem liderando o mercado.

Em 2019, a receita publicitária do Google Ads foi de U$ 134 bilhões de dólares. O segundo lugar ainda está longe: é a plataforma de anúncios do Facebook, com U$ 69 Bilhões.

Mas o que faz do Google Ads uma plataforma de anúncios tão fascinante?

Por meio desse serviço, empresas têm a possibilidade de, grosso modo, pagar ao Google para se destacarem na internet.

Mas nem tudo é preto no branco

O grande diferencial do Google Ads é que as empresas que anunciam podem se destacar para um público super segmentado.

Ou seja, não é só pagar para aparecer mais. É investir em audiência qualificada e que tenha relação com o seu negócio.

Afinal, o que vale mais para um ecommerce de comida vegana: ter sua campanha exibida para 10 mil pessoas, independentemente de sua dieta, ou exibida para 500 pessoas que são declaradamente veganas?

Essa é a principal premissa do Ads. Com base em cookies e em palavras-chave, os anunciantes conseguem determinar onde os anúncios serão exibidos.

O Google Ads possui, de acordo com a própria plataforma 4 principais formas de anúncio. São elas:

Anúncios na rede de pesquisa

São os anúncios exibidos nos resultados de pesquisa para determinadas palavras-chave. Eles ficam em destaque no início e no fim da SERP (Search Engine Results Page) e com um pequena legenda de “Anúncio” para indicar que é um link patrocinado.

É um formato especialmente útil para alcançar pessoas que buscam por produtos, serviços ou soluções específicas.

A grande vantagem aqui é que o anunciante só paga quando a pessoa clica no link do resultado para acessar o website.

Anúncios na rede de display

Esse estilo de campanha é mostrada em websites, páginas de notícias e blogs que, juntas, formam a chamada Rede de Display do Google, que alcança 90% dos usuários da internet em todo o mundo.

Em números absolutos, os anúncios gráficos do Google são exibidos em mais de dois milhões de sites e em mais de 650 mil aplicativos.

Os anúncios gráficos possuem opções especiais para segmentação, palavras-chave, informações demográficas e remarketing. Você pode incentivar os clientes a notar sua marca, considerar suas ofertas e realizar alguma ação.

Há mais de uma maneira de usar a publicidade gráfica:

  • Banner: são os anúncios gráficos e que podem ser imagens, elementos interativos, animações, layouts personalizados e outras opções;
  • Texto: parecido com o banner, porém são anúncios em formato “caixa de texto”, que incluem um título, uma descrição, o nome da empresa e uma URL;
  • Gmail: são anúncios personalizados no Gmail e que são visualizados diretamente na caixa de entrada das pessoas.
  • Aplicativo: são os anúncios que parecem especificamente em aplicativos para dispositivos móveis.

Anúncios no YouTube

Se você é um usuário do YouTube já deve ter visto que alguns vídeos possuem anúncios, seja antes do início ou até mesmo durante a exibição.

Como anunciante, você também pode criar campanhas para serem veiculadas em vídeos nessa plataforma.

Com mais de um bilhão de usuários, você pode selecionar o público-alvo desejado com base na idade, no sexo, no local, nos interesses e muito mais.

Detalhe importante: segundo o YouTube, você só paga quando as pessoas interagem com a campanha. Se o anúncio for pulado antes de 30 segundos (ou antes do fim) você não pagará nada.

Anúncios de aplicativos

Aqui são anúncios focados para quem possui aplicativos e quer aumentar seu alcance com a plataforma do Google. Você pode promover seu negócio ou até mesmo seu aplicativo para usuários de iOS ou Android.

Após um processo rápido de configuração, seu anúncio estará qualificado para alcançar mais de um bilhão de pessoas na Rede do Google, incluindo a Pesquisa Google, o Google Play, o YouTube e milhares de outros sites e aplicativos para dispositivos móveis.

Google Ads: como funciona

Ok, então isso significa que basta eu fazer o pagamento e magicamente vou aparecer para todo mundo que tem fit no mercado?

Mais uma vez, não é tão simplório.

A plataforma de anúncios do Google funciona como um leilão, onde os anunciantes oferecem dinheiro em troca de cliques. O diferencial é que no Ads nem sempre a maior oferta ganha.

O Google combina também alguns fatores de qualidade para classificar a posição dos anúncios com base em seu Ad Rank (ferramenta utilizada para determinar a qualidade dos anúncios).

Resumindo, não basta pagar mais. É preciso que seu anúncio seja realmente bom.